Por um mundo pacífico e verde

In Estilo, Muito Interessante by Raquel PLeave a Comment

De todas as organizações ambientais que existem no planeta, aquela que mais importância tem assumido na luta contra a poluição, destruição de habitais naturais, alterações climáticas e extinção de espécies, é, sem dúvida, a Greenpeace. Sendo hoje o dia desta incansável organização, não podiamos deixar de lhe prestar tributo.

Campanhas da Greenpeace

Barco da Greenpeace partindo em missão de Nova Iorque. Imagem: cortesia de http://www.greenpeace.org/international/en/campaigns/oceans/our-oceans-and-seas/

Como tudo começou

Dia 15 de setembro de 1971, um pequeno grupo de ativistas canadianos partiu num pequeno barco de Vancouver para protestar contra testes nucleares numa pequena ilha ao largo das Costa Ocidental do Alaska. A ilha de Amchitka era um pequeno refúgio de várias espécies animais como a lontra marinha, a águia-de-cabeça-branca, o falcão-peregrino, entre outros animais. O barco foi intercetado e os testes levados a cabo, porém a viagem destes ativistas despertou tal turbilhão na opinião pública que ainda esse ano os testes terminaram e Amchitka foi, posteriormente, considerada um santuário de pássaros.

Hoje em dia, a Greenpeace existe em cerca de 41 países e promove campanhas contra crimes ambientais globalmente. Com sede em Amsterdão, possui mais de 2,8 milhões de sócios e delegações. Algumas das vitórias que já conseguiu desde a sua criação:

1982 – proibição da importação de peles de focas bebés

1994 – é criado o santuário de baleias da Antártida, resultado de variadas ações contra a caça à baleia.

1997 – ministros de várias nações industrializadas adoptam o Protocolo de Quioto, que define a redução da emissão dos gases de estufa.

2002 – A União Europeia adere também ao Protocolo de Quioto.

2004 – A Unilever, a Coca-Cola e a McDonald’s comprometem-se a substituir gradualmente, nos seus equipamentos refrigerantes, as substâncias químicas nocivas para o ambiente.

Veja aqui a lista completa de vitórias.

A Greenpeace Portugal

A primeira campanha da Greenpeace Portugal ocorreu em 2008, contra o consumo insustentável de peixe que estava e ainda está a dizimar várias espécies marinhas e a destruír habitats naturais nos oceanos. Os portugueses consomem cerca de 57kgs de peixe por ano, pelo que o apoio à pesca sustentável, legal e ética tornou-se urgente. Ao mesmo tempo era fundamental educar os portugueses no sentido de consumirem apenas peixe que fosse proveniente desse tipo de pesca.

Campanhas da Greenpeace

Vida submarina de Dry Tortugas. Imagem: cortesia de http://www.greenpeace.org/international/en/campaigns/oceans/

Apesar de não ter ainda um escritório oficial em Portugal, a Greenpeace foi bastante bem recebida pelos portugueses, que continuam interessados em apoiar campanhas de proteção dos oceanos, entre outras.

O que cada um pode fazer

A forma como a Greenpeace começou há 45 anos atrás, recorda-nos que um aparentemente pequeno gesto individual ou de poucos indivíduos, pode ir bastante longe. Geralmente temos tendência para pensar que somos só um e, por isso, não podemos fazer a diferença. A verdade é que não sabemos quem pode, subitamente, ser inspirado pelas nossas ações e seguir os nossos passos. É imprescindível refletir, agir e educar. O planeta não tem recursos intermináveis e o continuado aumento da população humana (quase 8 biliões!) coloca em risco a existência desses recursos, de outras espécies e dos seus habitats naturais.

– Se consome peixe, consulte aqui a lista de espécies mais ameaçadas e evite o seu consumo.

– crie o hábito de trazer consigo um ou dois sacos de plástico para que, quando for ao supermercado, use várias vezes os mesmos, ao invés de comprar mais sacos. Uma das principais causas da poluição dos oceanos é proveniente precisamente das quantidades de plástico que todos os anos desaguam nos mares. Em suma: reutilize!

– reduza o seu tempo na banheira e opte por duches rápidos em vez de banhos de imersão. Feche a torneira enquanto se ensaboa.

– quando já não estiver a utilizar aparelhos eletrónicos, retire a ficha da tomada. Mesmo desligados, os aparelhos podem continuar a gastar eletricidade desnecessariamente, se ligados à tomada.

– adira à iniciativa das Segundas-feiras Sem Carne ou elimine-a de vez da sua alimentação. Está cientificamente comprovado que a indústria da carne é responsável pela desflorestação – para criar espaço para manter milhares de animais que serão mais tarde consumidos – o que inevitavelmente destrói habitats e espécies vegetais e animais.

– sempre que possível, opte pelos transportes públicos para se deslocar e deixe o carro na garagem.

– torne-se voluntário da Greenpeace ou de outra instituição ambiental e saiba o que mais pode fazer para ajudar o ambiente.

– aprenda e eduque os seus próximos – sem educação um mundo melhor não é possível.

Separe e recicle o seu lixo

Separe e recicle o seu lixo

Isto são apenas 6 exemplos do que pode fazer para reduzir a sua pegada ambiental. Há muito mais iniciativas que podemos tomar. Com o acesso à informação à distância de apenas um clique, é só mesmo querer para fazer algo que, por muito pequeno que seja, irá certamente fazer a diferença. Por nós , eplas gerações vindouras e pelo planeta e tudo o que nele habita.

Leave a Comment